Curta a nossa página
 
04/05/2021 às 19h53 Redação Você está aqui: Home / Outras Imprimir postagem

Catadores de Vitória da Conquista e outros 16 municípios baianos contam com apoio de Defensores Públicos no programa “Mãos que Reciclam”

Pensar na segurança dos trabalhadores que atuam com reciclagem tem sido um ponto de atenção da Associação das Defensoras e Defensores Públicos do Estado da Bahia (ADEP-BA). 

Lançado em 2016, o programa “Mãos que Reciclam” é desenvolvido em 17 municípios baianos e visa garantir a dignidade dos catadores e catadoras que atuam em condições precárias. Iniciado em Vitória da Conquista, o projeto deu origem em 2019 ao Núcleo de Gestão Ambiental da Defensoria Pública Da Bahia (NUGAM), que já realizou ações em  Itapetinga, Amargosa, Barreiras, Itabuna, Ilhéus, Camaçari, Salvador, Jacobina, Juazeiro, Senhor do Bonfim, Alagoinhas, Feira de Santana, Porto Seguro, Eunápolis, Teixeira de Freitas e Jequié. 

De acordo com a Defensora Pública Kaliany Gonzaga, coordenadora do NUGAM, a  criação do projeto se deu pela constatação de que mesmo os catadores tendo inúmeros direitos assegurados pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS, Lei n° 12.305/2010), eles exerciam seu trabalho diário em condição insalubre e desprotegida. “Havia uma inexistência de eficientes sistemas municipais de coleta seletiva ou de logística reversa, além do descumprimento da legislação ambiental por parte dos diversos geradores de resíduos”, explica a defensora.

O Mãos que Reciclam é composto, em sua maioria, por mães (57%), o que permite a manutenção da economia familiar. Entre as ações desenvolvidas pelo programa destacam-se a busca ativa de catadoras e catadores em seu local de trabalho ou residência, pois a maioria deles não trabalham em Cooperativas ou Associações; distribuição de cestas básicas e equipamentos de proteção individual (EPI’s); criação de ecoponto nas cidades de Vitória da Conquista e Itapetinga;  realização de cursos de capacitação e de estímulo ao associativismo. 

 

Sobre a ADEP-BA

Fundada em 1985, a  Associação das Defensoras e Defensores Públicos do Estado da Bahia (ADEP-BA)  atua na luta pela manutenção e ampliação das garantias e prerrogativas da carreira da categoria. Além de servir ao Defensor, a entidade busca divulgar o trabalho do defensor junto aos grupos vulneráveis e vulnerabilizados de toda a Bahia. A atual gestão (biênio 2020/2022) está sob o comando de Igor Raphael de Novaes Santos e sua chapa "Diálogo e força para um novo tempo."

 

Juliana Rodrigues


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.