Curta a nossa página
 
04/08/2021 às 00h58 Redação Você está aqui: Home / Camaçari Imprimir postagem

Sedes realiza capacitação para agentes de trânsito do município

Com o objetivo de capacitar e aumentar a rede de proteção à mulher vítima de violência, teve início, nesta terça-feira (3/8), uma capacitação para os agentes de trânsito do município. A iniciativa, que faz parte da agenda de atividades propostas para a campanha “Agosto Lilás – Use máscara pela vida. Não mascare a violência”, é resultado da parceria entre as secretarias do Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedes), do Turismo (Setur) e a Superintendência de Trânsito e Transporte Público (STT).

No total, 75 profissionais serão treinados para que possam identificar e saber como proceder ao se depararem com algum caso de violência durante o exercício da função, nas ruas. O curso seguirá até o próximo sábado (7/8). Cada dia, turmas com 15 profissionais serão capacitados através do conteúdo teórico.

Durante a capacitação, ministrada pelas equipes do Centro de Referência e Atendimento à Mulher (Cram) Yolanda Pires e da Ronda Maria da Penha de Camaçari, os agentes irão aprender mais sobre o Agosto Lilás, a Lei Maria da Penha, o atendimento da rede de proteção à mulher, dentro outros assuntos. Na ocasião, também será abordado sobre, no caso de violência, como identificar a situação, como proceder, para onde enviar, e quem deve acionar. Ao fim de cada turma, será realizada uma oficina prática.

De acordo com a coordenadora do Cram Yolanda Pires, Bela Batista, a capacitação é uma ação de governo. “Violência contra a mulher deixou de ser um caso de família e passou ser um caso de polícia, um fenômeno social. E representando o Agosto Lilás, temos a campanha de conscientização pelo fim da violência contra a mulher. Essa é mais uma iniciativa da gestão em que os atores principais são a Sedes, STT e Setur, com objetivo de capacitar esses agentes de trânsito que estão diariamente nas ruas, para que eles saibam identificar uma situação de violência e possam ser também, uma porta de entrada, saibam como proceder, para onde enviar, para quem ligar. Ampliar a rede de proteção, esse é nosso maior objetivo”, disse.

A gestora da Setur, Cristiane Bacelar, esteve presente na capacitação e reforçou o papel importante dos agentes nessa luta. “Queria parabenizar aos profissionais por se permitirem participar dessa capacitação. Somos pioneiros na Bahia com essa iniciativa. É muito gratificante quando a gente consegue vislumbrar uma coisa e colocá-la em prática. Para mim, hoje é um dia de comemoração”, destacou.

Já para o diretor-superintendente da STT, Coronel Alfredo Castro, essa será a primeira de muitas capacitações. “Nós temos o prazer de trazer os nossos agentes para o enfrentamento à violência contra a mulher. E para isso, nós estamos capacitando. Serão cinco turmas, cada uma com 15 profissionais e a minha intenção é trazer para toda a STT. Para mim é mais que uma ação de governo, é uma ação da sociedade”, salientou.

Presente na primeira turma, o agente Artur Crispim, falou que a iniciativa foi muito importante. “Eu achei de muita valia essa capacitação, até para que a gente conhecesse mais sobre o Cram, passamos sempre por aqui mais não conhecíamos de fato o trabalho. Ficamos muito lisonjeados com o convite. É mais uma força que o município ganha para combater a violência contra a mulher”.

Agente de trânsito há oito anos, Hércules Santos, estava muito otimista. “Minha expectativa é mais positiva possível com essa capacitação. Já que a STT hoje está em vários cantos da cidade, consegue contribuir significativamente em razão da própria capacitação, nos deixando um pouco mais sensíveis ao visualizar algumas situações particulares voltadas à violência contra mulher. É uma ferramenta a mais no combate à violência”, concluiu.

A capacitação acontece no auditório do Cram Yolanda Pires.  O centro está vinculado à Coordenadoria de Atendimento Integral à Mulher em Situação de Risco da Sedes.

 


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.